The woman in black (2012) (UK, CA, SE)

A maioria dos remakes estragam o filme original. Esse não. Talvez tenham conseguido tal feito pela escolha dum bom elenco e boa produção.

The woman in black (1989) seria melhor categorizado como um filme sobre casas assombradas. Já o remake seria melhor como fantasmas, pois dá menos relevância à casa e todos seus inerentes distúrbios em prol de ações típicas de filmes sobre fantasmas em geral.

Ficha
  • Assustador
    • Sim
    • Nao
  • Açao
    • Alta
    • Baixa
    • Monotono
  • Baseado em
    • Historia
    • Cena
  • Historia
    • Pioneira
    • Sofisticada
    • Saturada
    • Fraca
  • Elenco
    • Muito bom
    • Medio
    • Poderia ser melhor
  • Recomendaçao
    • Alta
    • Media
    • Baixa
Conte-me a historia desse filme

Um advogado vai parar numa cidade onde o povo jamais havia ouvido falar em hospitalidade. Certamente ninguém naquele lugar jamais havia pronunciado "seja bem vindo" na vida. Uma cidade cinza, fria, povoada de gente fria e cinza também. Um lugarzinho maldito em termos de pessoas e paisagem, onde as piores fatalidades estão apropriadamente fadadas a ocorrer. Noutras palavras, ele vai parar num cenário todo digno pra filme de Terror.

O motivo dessa viagem dele é preparar a venda da casa duma recém-falecida viúva. Iria recolher toda a documentação que ela porventura houvesse deixado na residência. Segundo o chefe dele, a velha era muito reservada em vida, morando sozinha lá no lugar.

No dia seguinte à sua chegada na cidade dos horrores, ele vai até a casa da finada. A cinematográfica mansão situa-se bem numa ilhota, envolta porum perpétuo nevoeiro. Pra variar, a longa estrada que a liga ao continente só fica transitável na maré baixa. E quando isso acontece a coisa consegue ficar mais feia ainda. Todo o lugar se transforma num pavoroso pântano. Daí o nome da casa: Eel marsh house (casa enguia de pântano).

A proprietária havia morrido um mês atrás, mas a enguia de pântano parecia abandonada havia décadas, teias de aranha por todos os cantos. Naturalmente, o homem se impressiona com a desolação. Se aquela casa não era assombrada, passaria a ser com ele ali dentro. E então, na companhia dum corvo, é um corvo havia achado a casa aconchegante e feito seu ninho na lareira dum quarto do andar superior, ele vê pela janela o vulto duma mulher toda de preto. A aparição estava lá embaixo bem próxima a umas lápides do cemitério doméstico.

O que se segue após esse evento é uma saga do sujeito em pôr o fantasma da viúva pra descansar. Aquela velha história de dar sepultamento prum cadáver insepulto.